Saúde ocular em debate no SISO 2021

Em tempos de pandemia, é essencial trazer para o debate a saúde ocular. Pensando nisso, a edição 2021 do Simpósio de Saúde Ocupacional (SISO), realizada em 21 de agosto de 2021, trouxe a palestra “Cuidados com a Saúde Ocular” com o dr. Luiz Cláudio Santos de Souza Lima, oftalmologista e mestre e doutor em ciências médicas.

Dr. Luiz Cláudio Santos de Souza Lima informou que a adoção de medidas preventivas para garantir a segurança ocupacional das práticas de anestesia são extremamente importantes para a saúde dos anestesiologistas e que, de alguma forma, também refletem na saúde dos pacientes.

O especialista destacou que os anestesiologistas estão expostos a vapores anestésicos, radiação ionizante, agentes infecciosos, excesso de acomodação* e informação e iluminação artificial excessiva e direta. “Seria interessante que em todas as salas cirúrgicas existisse uma janela para que nós pudéssemos olhar para fora. Isso proporciona algo importante que é um relaxamento da acomodação do olho”.

A realidade das salas, apresentada pelo oftalmologista é a de espaços pequenos, monitores para todo lado, com luz artificial direta. “Trabalhar em ambientes sem luz solar causa deficiência de vitamina D, problemas de saúde relacionados, os distúrbios visuais e os acidentes de trabalho podem ocorrer com maior frequência nas salas com baixa iluminação e iluminação artificial”.

O descuido aos padrões mínimos pode acarretar riscos oculares, como:

  • Ergonomia: luminosidade insuficiente acarreta fadiga
  • Espaços pequenos: estresse e desconforto
  • Monitorização: estresse e fadiga
  • Procedimentos: visão de perto exposição a riscos biológicos
  • Ar- condicionado, vapores e gases, agentes químicos: olho seco

Para manter a saúde ocular em dia, o dr. Luiz Claudio indica algumas práticas diárias: fazer intervalos, olhar para longe, correção óptica, uso de lubrificantes e lágrimas artificiais, piscar mais e usar óculos de segurança.


*Acomodação é o processo responsável pela mudança do poder refrativo do olho, garantindo que a imagem seja focalizada no plano retiniano. A acomodação resulta da mudança na forma do cristalino, através de alteração na sua curvatura e espessura central, modificando o poder dióptrico do olho.